Cie. À Fleur de Peau (FR) em passagem pelo Brasil

[Michael Budgahn e Denise Namura / foto: divulgação]

A companhia À Fleur de Peau foi fundada pela brasileira Denise Namura e o alemão Michael Bugdahn  em Paris, no ano de 1988. Desde então, já criaram trinta espetáculos e coreografias para a companhia e para o repertório de outras, tais como: Cisne Negro, Balé da Cidade de São Paulo, Bernballett, Cia. de Danças de Diadema, Rotterdamse Dansacademie, Cirka Teater e para a Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo.

A base de sua pesquisa está na teatralização do movimento dançado, o tragicômico e a emoção. Eles pregam a mistura de gêneros e propõem um olhar sobre a condição humana, cheio de ternura, generosidade, humor e emoção. Depois de participar do Festival de Joinville, a Cia segue com atividades pelo Brasil e na Colômbia.

 

Confira as informações abaixo:

Oficina no Sesc Pinheiros, São Paulo (SP) – de 7 a 10/ago, 14h às 18h

“Em busca de diversas qualidades do movimento dançado”

O eixo principal deste workshop será a teatralização da dança e o sentido do movimento. Partindo de um vasto leque de possibilidades exploraremos as diversas qualidades de movimento e algumas pistas determinantes para a construção da dramaturgia.

 

Grupo de Dança 1° Ato, Belo Horizonte (MG) – 5/out

Estreia de nova obra coreográfica em parceria com o Grupo de Dança 1° Ato.

Mais sobre o Grupo aqui.

 

La Casa del Silencio, Bogotá, Colômbia- de 3 a 14/ set

Colaboração artística durante a montagem da próxima criação desta companhia em forma de duetos. Estão previstos uma oficina de 20h (‘La exploración de las calidades del movimiento danzado’) e duas apresentações da coreografia Au-delà du temps (versão para 2 bailarinos).

Mais sobre La Casa del Silencio aqui.

 

 ‘16° Dança e Movimento’ – Espaço Cultural Pés no Chão, Ilha Bela (SP) – 23/set, às 20h

Apresentação de Au-delà du temps (versão para 2 bailarinos)

Oficina Labirinto de emoções – dinâmicas e musicalidade do movimento – 24/set

Este curso tem como objetivo principal o trabalho em torno das dinâmicas do movimento e sua influência na interpretação do bailarino, assim como o ritmo e diversas propostas de qualidades de movimento como componentes essenciais na dramaturgia. O ponto de partida é a música e outros elementos recolhidos no decorrer da oficina e aplicados diretamente na construção de uma sequência coreográfica. A partir destes elementos será desenvolvido o trabalho sobre as emoções – a forma e a emoção, dois elementos essenciais do nosso processo de criação.

Informações sobre o Espaço Cultural aqui ou pelo tel + 55 (12) 3896 6727.

 

IV Mostra de Mímica Contemporânea, São Paulo (SP) – Projeto Mímicas – 25/set

Oficina: A narração coreográfica e o corpo do ator – 15h às 18h

Partindo do trabalho de preparação do intérprete e de uma pesquisa sobre a teatralização do movimento serão exploradas a passagem da narração à interpretação através do corpo. Como transmitir informações essenciais e emoções servindo-se do leque de possibilidades de expressão que este corpo nos oferece?

Participação no colóquio ‘Criação e pesquisa’ – 19h30

Informações sobre o Projeto Mímicas aqui.

E você? O que acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s