Na internet: novo podcast do CONTRACORPO + Plataforma acessolivre

Projeto hospedado aqui em ctrl+alt+dança, CONTRACORPO segue produzindo sua série de podcasts sobre a dança pernambucana e chega ao áudio de número 6 – uma entrevista com integrantes do Grupo Acaso, Bárbara Aguiar e Felipe Dupopping. A criação do espetáculo Para Josefina deu o tom do bate-papo com @s bailarin@s.

Para Josefina é um espetáculo em homenagem à pianista Josefina Aguiar (avó da bailarina Bárbara Aguiar), que foi a primeira menina solista a acompanhar a Orquestra Sinfônica do Recife num concerto, aos 11 anos de idade. Josefina faleceu  em 2005, aos 68 anos, em decorrência de um câncer. No espetáculo, criado em 2009, pelo Grupo Acaso, Bárbara utilizou gravações da sua avó para compor a trilha sonora e perpetuar a memória de sua obra.

CONTRACORPO é um projeto da CIa. Etc (PE), contemplado pelo Fundo Pernambuco de Incentivo à Cultura (FUNCULTURA). O FUNCULTURA garantirá a manutenção do site e das ações do projeto ao longo de um ano. No final, todas as entrevistas serão doadas ao Acervo RecorDança (PE), pioneiro no Brasil em acervo digital de dança.

Confira o sexto podcast da série (e todos os anteriores) na aba especial aqui em ctrl+alt+dança, onde hospedamos o projeto parceiro: ctrlaltdanca.com/projetos/contracorpo.

Também online, Estela Lapponi (SP), em parceria com Edu O. (BA), movimenta o projeto Plataforma acessolivre. A iniciativa nasce do desejo de tornar visível e fortalecer a presença de teóric@s e artistas profissionais independentes das artes cênicas e visuais que possuam deficiência e que trabalhem no Brasil. Segundo texto de divulgação:

A criação da Plataforma acessolivre tem como principal objetivo a emancipação do artista com deficiência da esfera inclusiva, pois como afirma MATOS (2012) (*): “Essa nomenclatura (inclusiva) pode implicar em outros estigmas como, por exemplo, a dúvida se esses bailarinos (artistas visuais, atores, performers) podem ser definidos ou não como artistas ou mesmo se seu produto é arte”.

A Plataforma acessolivre quer iluminar a ideia de que ARTE é parte de qualquer pessoa, independente de sua condição física e/ou psíquica. Basta lembrarmos de Beethoven, Toulouse-Lautrec, Hermeto Pascoal, Anita Malfatti, Frida Kahlo e tantos outros artistas que levavam e levam sua arte, quaisquer que sejam suas condições. Importa-nos a produção artística e a postura política diante da arte e do artista em si.

(*) MATOS, Lúcia. Dança e Diferença: cartografia de múltiplos corpos. Salvador: EDUFBA, 2012.

A primeira ação da Plataforma é uma Convocatória para Mapeamento Nacional, que objetiva encontrar pares para possíveis articulações artísticas: “conhecer quem são, o que fazem e onde estão esses artistas”, explica Estela. A Plataforma não conta com nenhum tipo de subsídio ou apoio financeiro.

Para saber todos os detalhes sobre a iniciativa e sua convocatória, acesse plataformacessolivre.blogspot.com.br. Abaixo, vocês podem conferir um vídeo de divulgação:

E você? O que acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s