Entre Rio e Recife (PE): nova exibição gratuita da mostra O Legado de Merce Cunningham + Duda Maia dirige montagem de “A Dona da História”

As atividades da mostra O Legado de Merce Cunningham seguem em curso no Largo da Lapa (RJ) com uma nova exibição gratuita (ver flyer acima) nesta quarta-feira (12/mar, às 20h). Desta vez, os curadores Eduardo Bonito e Ricco Garcia propõem uma sessão de vídeos que refletem como as experimentações entre dança e tecnologia feitas pelo coreógrafo estadunidense Merce Cunningham e seu parceiro, o músico John Cage, reverberaram ao longo das décadas de 1960-70. Serão exibidos vídeos de Analívia Cordeiro, Joëlle Bouvier e Régis Obadia, Fluxus e Letícia Parente, dentre outr@s.

A mostra O Legado de Merce Cunningham apresenta a contribuição do coreógrafo junto às/os criador@s de seu tempo, e os possíveis desdobramentos na dança até os dias de hoje. Nesta sessão, especificamente, Nathália Garcia e Camille Diss Goulart colaboram na tradução dos filmes Variations V La Chambre, que contam com legendas de Ricco Garcia.

[Duda Maia e Olga Ferrário em ensaio de A Dona da História / foto: Renata Pires]

No Recife (PE), o grupo teatral Duas Companhias celebra 10 anos de atividades com uma montagem que estreia nesta quinta-feira (13/mar, às 20h), no Teatro Apolo. Trata-se de A Dona da História, texto do diretor pernambucano João Falcão, que ganha direção da coreógrafa Duda Maia. O espetáculo conta com incentivo do Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (FUNCULTURA).

A Dona da História gira em torno de uma mulher que resolve conversar com seu passado e, às vezes propositadamente, às vezes surpreendida por ela mesma, vai reinventando sua caminhada. Em cena, estarão as atrizes Lívia Falcão e Olga Ferrário.

Duda Maia, que voltou a morar (temporariamente) no Recife por causa da peça – há mais de 20 anos vive no Rio de Janeiro – promete muita dança em cena, um desafio para as atrizes. Formada pela Escola Angel Vianna, ex-bailarina da Lia Rodrigues Companhia de Danças, Duda desenvolve trabalhos de preparação corporal e direção de movimento para teatro (além de direção e co-direção de espetáculos) desde 1996, ao lado de nomes como o próprio João Falcão e Lucio Mauro Filho. Segundo ela mesma explica:

Eu começo sempre pelo movimento. Começo a marcar o espaço, o deslocamento dos corpos, a composição com o vestido que ficou como uma extensão do corpo delas. Tudo antes da fala.

A Duas Companhias é uma das maiores referências do teatro pernambucano. Gestada e criada pelas atrizes Lívia Falcão e Fabiana Pirro, hoje agrega mais de 30 pessoas – entre artistas, parceir@s e técnic@s. O nascimento da companhia, em 2003, partiu da vontade que Lívia e Fabiana compartilhavam de falar do seu lugar de origem, investigar sua cultura, mergulhar nas suas raízes.

Com sessões de quinta a domingo, A Dona da História conta com tradução em LIBRAS e áudio-descrição nos dias 15 e 16/mar (sáb e dom). Os ingressos custam R$20 (inteira) e R$10 (meia-entrada). Às quintas-feiras, o valor do ingresso é promocional: R$8.

A temporada de A Dona da História se encerra em 30/mar (dom). Para acompanhar os movimentos da Duas Companhias em seu perfil no Facebook, clique aqui.

O Teatro Apolo fica na Rua do Apolo, 121 – Recife Antigo – Recife (PE).

 

 

 

E você? O que acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s