Sudeste em foco: Grupo Retalhos em Cuba + festival de circo em Juiz de Fora + oficinas gratuitas com a Pulsar Companhia de Dança

Entre 10 e 13/abr (qui a dom), na Praça Cívica da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), acontecerá o 1º Festival de Circo da cidade. O Festival é uma realização do Governo de Minas Gerais e da Petrobras, que prometem apresentar o que há de mais contemporâneo no universo circense.

Para ficar por dentro da programação, basta acessar o perfil do evento no Facebook. Lá também é possível obter informações sobre as oficinas promovidas pelo Festival.

[Depois da Parede / foto: André Okuma]

Selecionado pela 9a. edição do Encontro Internacional de Dança em Paisagens Urbanas – Habana Vieja: Ciudad en Movimiento – o Grupo Retalhos (SP) segue para Cuba, onde fará apresentações de Depois da ParedeO espetáculo se desenvolve em torno de uma tarefa: transpor um obstáculo físico.

Depois da Parede é um desdobramento de uma pesquisa planejada para o edital Novos Coreógrafos :: Novas Criações :: Site Specific, do Centro Cultural São Paulo, em 2012. O projeto, que originalmente abordava uma rampa do metrô, não foi contemplado pelo Centro Cultural e, na continuidade das pesquisas, passou a acontecer em relação a paredes. Em ação está Felipe Cirilo, que também assina a concepção do trabalho. Depois da Parede conta com direção de Nata Neumann e colaboração de Michele Nuevo, Rita Galante e Fernanda Verzinhassi.

O Encontro Internacional de Dança em Paisagens Urbanas acontece até 13/abr (dom), na cidade de Havana (Cuba). Para acompanhar os movimentos do Grupo Retalhos no evento, acesse: retalhosululantes.wordpress.com.

[Pulsar Companhia de Dança / foto: divulgação]

No Rio de Janeiro, a Pulsar Companhia de Dança conduz oficinas gratuitas de dança contemporânea e consciência do movimento. Direcionados a pessoas com ou sem deficiência física, os encontros acontecerão no Centro Coreográfico (10 e 24/abr, 15h às 18h) e no Teatro Cacilda Becker (28/abr, 15h às 18h). Conforme explica o texto de divulgação:

A proposta é lançar um novo olhar sobre a questão da deficiência na dança, onde a pesquisa de movimento entre diferentes corpos, com resoluções próprias de movimento, seja fonte de criação (…) que as possibilidades e limites do ambiente sejam percebidos como estímulos para a produção artística.

As oficinas serão ministradas a partir da metodologia desenvolvida pela Pulsar Companhia de Dança, com encontros que possuem duração de 3 horas cada (eles são independentes uns dos outros). Há um número médio de 30 vagas para participantes (com exceção do encontro que acontecerá no Teatro Cacilda Becker para apenas 20 pessoas). Obtenha mais informações acompanhando a página da Companhia no Facebook.

O Centro Coreográfico do Rio de Janeiro fica na Rua José Higino, 115 – Tijuca – Rio de Janeiro (RJ). O Teatro Cacilda Becker fica na Rua do Catete, 338 – Largo do Machado – Rio de Janeiro (RJ).

E você? O que acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s