Eventos entre nordeste e sudeste movimentam a dança no Brasil: VIVADANÇA + Dança ao Redor + Circuito Vozes do Corpo

 

Com edições em Salvador (BA), Camaçari (BA) e Belo Horizonte (MG), o Festival VIVADANÇA chega à sua 8a. edição e, como sempre, cheio de novidades: a tradicional Mostra Casa Aberta está de “casa nova” e acontecerá no Teatro ISBA; além disso, esse ano o Festival também promove atividades em Vitória (ES). O evento tem patrocínio do Minstério da Cultura (MinC), O Boticário, Oi, Governo do Estado da Bahia, BNDES e FUNARTE (Fundação Nacional de Artes), além de contar com o apoio cultural do Oi Futuro.

O festival começou na sexta-feira passada (11/abr), e se estende até 3/mai (sáb) com uma vasta programação. Na estreia, a apresentação de Meráki (no Teatro Vila Velha), da mineira Cia Fusion, trouxe o universo das danças urbanas para Salvador. No decorrer do festival, ainda acontecerão oficinas, debates, mesas, mostras de espetáculos nacionais e internacionais, e também a apresentação do resultado de uma residência com o israelense Idan Cohen, que contará com dançarin@s locais, selecionad@s entre 40 inscrit@s.

Ao tomar para si a tarefa de descentralizar e promover conexões culturais, o Festival VIVADANÇA também desenvolve um programa de Mediação Cultural, que proporciona acesso aos espetáculos de forma gratuita. “A Mediação Cultural oferece convites para instituições de ensino, numa perspectiva de geração de acessibilidade. Em cada cidade, a produção local é que tem desenvolvido esta ação”, explica Luiz Antônio Jr., diretor de produção do festival, cuja realização é assinada conjuntamente entre a Baobá Produções, o Teatro Vila Velha e o Governo Federal.

Para saber todos os detalhes, acesse o site do evento em www.festivalvivadanca.com.br/2014.

[Centro Cultural São Paulo / fonte: lounge.obviousmag.org]

Em São Paulo, com a chegada de Nirvana Marinho à curadoria de dança do Centro Cultural São Paulo (CCSP), o espaço promove uma “nova frente de trabalhos” intitulada Dança ao Redor. “Constitui um pensamento de diálogo com a dança na cidade de São Paulo, o que inclui atividades de difusão e também formação. Olha também para o futuro, em forma de potenciais residências e observa o que se passa ao pensar uma ação direta com o público”, explica o texto institucional do centro cultural.

Neste final de semana, o CCSP apresentou performances do AVOA! Núcleo Artístico e de Clarissa Sacchelli. Em 25/abr (sex, às 18h30), a pesquisadora Cássia Navas propõe a fala “Dança em São Paulo: um enigma e vários desafios”, na Sala de Debates, com entrada franca (e sem necessidade de retirada de ingressos). Conforme indica o texto de divulgação da atividade:

A partir da criação paulistana, discutir as continuidades entre liberdade de invenção e suas restrições, apontando-se para o enigma da origem da arte e os desafios de sua profissionalização, subjacentes a trajetórias singulares dos artistas, porém, em alguma medida, comuns entre a dança da cidade e seus contextos, dentre eles as múltiplas ações inovadoras do Centro Cultural São Paulo.

Para saber mais sobre Dança ao Redor, leia na íntegra o texto de apresentação elaborado pela curadora Nirvana Marinho e acesse a programação completa de dança aqui.

[Obrigado Por Vir, da Key Zetta & Cia / foto: divulgação]

Também em São Paulo, a 5a. edição do Circuito Vozes do Corpo reunirá 30 companhias provenientes de diversos estados brasileiros na mostra de dança contemporânea que acontecerá entre 18/abr e 15/mai em espaços culturais localizados no extremo sul da cidade. Concebido pela Cia. Sansacroma, o evento tem patrocínio da Caixa Econômica Federal, Governo Federal e conta com apoio cultural do SESC Santo Amaro. Todas as atividades e espetáculos que integram o Circuito são gratuitas.

Nesta terça-feira (15/abr, às 20h), a Key Zetta & Cia abre o Circuito e apresenta o espetáculo Obrigado Por Vir (ver foto acima) no CEU Casa Blanca (Rua João Damasceno, 85 – Jardim São Luis). Como argumento do trabalho: “cinco pessoas num lugar qualquer questionam qual agradecimento seria justo hoje, qual reflexão cabe em suas bocas, qual agradecimento vibra em seus corpos”. Ainda esta semana, apresentam-se os grupos Plataforma Desvio (no Capão Redondo), Cia Etra de Dança Contemporânea e Cia Artesãos do Corpo (ambas em Santo Amaro), entre outros.

Acesse a programação completa em circuitovozesdocorpo.wordpress.com.

 

 

 

E você? O que acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s