Face a Face: programa de artes performativas dá o tom dos próximos dias em Brasília (DF)

Face a Face é um programa de artes performativas, acolhido pelo Instituto das Artes da Universidade de Brasília (UnB), que integra a 5a. edição dos Encontros para Cena: a(Pós) explorações. Com uma programação que se estende de amanhã a domingo (8-12/abr), Face a Face é fruto de um ciclo permanente de discussões do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas (PPG-CEN) da UnB, que tem como objetivo estimular o diálogo com outras instituições de ensino superior e/ou pesquisa, além de artistas e grupos ou companhias de teatro de reconhecimento nacional ou internacional.

O evento nasce de uma colaboração entre a deCurators / espaço para microcuradorias (Brasília (DF)), a associação cultural Máquina Agradável (Lisboa (Portugal)) e a produtora Dos Voos (Rio de Janeiro (RJ)), que conta com o apoio do Museu Nacional do Conjunto Cultural da República e do Centro Cultural Português (CCP). Conforme explica o material de divulgação enviado a ctrl+alt+dança, Face a Face visa questionar o espaço cênico como um espaço isolado ou distanciado do espectador para enquadrar as ações performativas como um gesto de presença, um signo comum e uma das premissas básicas à articulação de uma linguagem e de uma poética contemporâneas:

Face a Face é também um programa que prova que a iniciativa individual de artistas, o encontro de produtores independentes, a cooperação entre curadores, museus e instituições acadêmicas pode configurar a criação de um formato inédito de programação de artes cênicas.

[We don’t have money but we are funny, de Mariana Pimentel, integra a programação de Face a Face / foto: divulgação]

A programação apresenta 5 artistas, portugueses e brasileiros, em formatos diversos: obras coreográficas (como o solo de Mariana Pimentel, We don’t have money but we are funny (ver foto acima)), peças de teatro, objetos e instalações performativas, produções videográficas, performances musicais, debates e palestras. “Face a Face propõe dispor frente a frente os discursos, os corpos, os materiais com que opera, sejam eles música, vídeo, movimento ou palavra e, sempre que possa, fincar os seus olhos nos olhos do espectador. São trabalhos que se lhe dirigem diretamente, perseguindo a sua identidade, procurando ativá-la e tornando-a indispensável, reivindicativa da sua relação com um espaço que lhe foi sempre principalmente dedicado: o espaço cênico”, aponta o texto de divulgação.

Para saber mais detalhes sobre o evento, clique no flyer localizado no início desta postagem.

E você? O que acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s